Funcionários de farmácia dão álcool 70% a vítima de alcoolismo e o incentivam a beber

alcool70-

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Um vídeo postado nas redes sociais por dois balconistas de uma farmácia, em Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, provocou revolta na cidade. Eles ofereceram uma “dose” de álcool 70% a um homem de 60 anos que tem problemas de alcoolismo. Sob incentivos da dupla, o homem tomou o produto, que é nocivo ao organismo.

O nome e a imagem da vítima foram preservados, a pedido do advogado. A direção da farmácia informou, nesta sexta (22), os dois funcionários foram demitidos. Agora, o caso está com o setor jurídico da empresa, que vai esperar o caso ser formalizado para se pronunciar.

O vídeo mostra o momento em que a vítima recebe o copo. O homem está sem sapatos e com roupas sujas. A máscara de proteção está pendurada no queixo. Ele apresenta sinais de embriaguez. Na imagem, aparece a mão de um dos balconistas da farmácia segurando a garrafa. É possível observar o rótulo de álcool 70%.

O homem questiona se é álcool e recebe a resposta afirmativa. Em seguida, um balconista coloca um pouco do produto e manda o homem beber. O outro funcionário também incentiva. A vítima pede um confeito, que como é chamado bombom em algumas localidades de Pernambuco. O vídeo mostra o homem colocando o copo em uma prateleira. Depois, ele ingere o líquido em um só gole.

Um dos balconistas ainda pergunta se o homem que outra “dose” de álcool. A vítima diz que não e coloca o bombom na boca. O vídeo termina com os funcionários da farmácia dando gargalhadas.

Diante dos fatos, o defensor estuda a forma de cobrar à farmácia a reparação de danos ao homem que foi induzido a tomar o álcool 70%. “Temos que pensar na esfera cível. Podemos ter um caso de uso irregular da imagem e injúria, por causa da exposição pública. Sem falar na questão de saúde”, afirmou.

O Conselho Regional de Farmácia (CRF-PE) informou que a entidade fiscaliza a atuação dos profissionais farmacêuticos e a situação legal dos estabelecimentos. Diante de um fato como o que ocorreu em Nazaré da Mata, o conselho informou eu pode atuar a partir da formalização de denúncia, pela internet.

A ingestão de álcool a 70% pode provocar danos ao organismo. Além do alto teor alcoólico, o produto vendido em farmácias pode conter substâncias nocivas. Gastroenterologista do Hospital das Clínicas (HC,) o médico Severino Santos afirmou que a ingestão de um produto como esse pode causar danos a vários órgãos. O principal impacto apontado por ele é no fígado.