Governo russo autoriza retorno de Robson Oliveira ao Brasil

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

O governo da Rússia autorizou o retorno de Robson Nascimento de Oliveira, ex-motorista do meio-campista Fernando, atualmente no Beijing Guoan, a retornar para o Brasil após mais de dois anos detido no país europeu. A informação foi confirmada, ontem (2), pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O advogado que representa o brasileiro na Rússia, Pavel Gerasimov, confirmou a liberação. Além disso, o próprio Robson já entrou em contato com seus familiares brasileiros para informar a conquista. Segundo Bolsonaro, o embarque do ex-motorista irá ocorrer nesta semana e a previsão de chegada em solo brasileiro está para quinta-feira (6). 

A permissão de retorno por parte do governo russo era esperada há cerca de um mês e dependia apenas do presidente Vladimir Putin. Para se concretizar, o pedido precisou passar por uma comissão regional, além do prefeito de Moscou, antes de chegar às mãos do chefe de executivo federal russo.

O caso: Robson foi detido no aeroporto russo, em fevereiro de 2019. Na ocasião, ele viajava ao país para prestar serviço ao meio-campista Fernando, que defendia o Spartak Moscou, um dos principais clubes do futebol local. O motivo da prisão se deu por conta de caixas de Mytedon (cloridrato de metadona) em sua mala. O medicamento é legalizado no Brasil, mas proibido no país europeu.

Em sua defesa, Robson afirmou que os remédios teriam sido pedidos para o sogro de Fernando, William Pereira de Faria, para tratar dores na coluna. No entanto, a versão não foi confirmada pelo jogador e nem pelos seus familiares. Pouco tempo depois, naquele mesmo ano, Fernando se transferiu para o futebol chinês, mas Robson permaneceu preso na Rússia.