Greve da Pirelli em Feira chega ao fim

Unidade da Pirelli Pneus em Feira de Santana (Foto: Reprodução/São Gonçalo Agora)
Unidade da Pirelli Pneus em Feira de Santana (Foto: Reprodução/São Gonçalo Agora)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Unidade da Pirelli Pneus em Feira de Santana (Foto: Reprodução/São Gonçalo Agora)
Unidade da Pirelli Pneus em Feira de Santana (Foto: Reprodução/São Gonçalo Agora)

Após 23 dias de paralisação, a greve dos funcionários da Pirelli Pneus em Feira de Santana chegou ao fim na manhã desta terça-feira (12). De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5-BA), a empresa e os trabalhadores entraram em consenso.

“Pelo acordo, que foi protocolizado para homologação do TRT5, a empresa cancela todas as rescisões contratuais efetuadas durante a paralisação. Dos dias parados, 40% serão abonados e 60% descontados dos trabalhadores na proporção de um dia por mês a partir de agosto. Até o dia 14 de julho, a empresa devolverá todos os dias descontados desde 20 de junho, quando começou a greve. A Pirelli não fará nenhuma despedida sem justa causa até o dia 25 de agosto”, diz o site do TRT5.

Em entrevista ao Jornal do Meio-Dia, programa de rádio da cidade, o presidente interino do Sindicato dos Borracheiros (Sindborracha), Genásio Bispo, comemorou o cancelamento das demissões. “A primeira batalha foi vencida com a recondução dos trabalhadores aos seus postos de trabalho. Nos resta agora aguardar a decisão final quanto ao reajuste”, disse.