Justiça aceita denúncia de execução no Cabula

Reconstituição do crime na Vila Moisés. Foto: Arisson Marinho/CORREIO

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

A denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) sobre a abordagem policial que resultou na morte de 12 pessoas e feriu mais seis na comunidade Vila Moisés, no bairro do Cabula, em Salvador, foi aceita pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) nesta quinta-feira (11).

A Promotoria acredita que os nove policiais militares envolvidos nas mortes planejaram uma vingança, armando uma emboscada. O MP-BA denunciou os militares pelo crime de homicídio e lesão corporal contra as outras seis pessoas.

De acordo com informações do TJ-BA, o juiz Vilebaldo José de Freitas Pereira, titular do 1º Juizo da 2ª Vara da Comarca de Salvador, está analisando se vai acatar o pedido de prisão preventiva, também feito pelo Ministério Público. O processo tramita em segredo de Justiça.

Reconstituição do crime na Vila Moisés. Foto: Arisson Marinho/CORREIO
Reconstituição do crime na Vila Moisés. Foto: Arisson Marinho/CORREIO