Kieza e Lomba parecem longe de acerto com o Bahia

Shanghai Shenxin, clube chinês que detém os direitos de Kieza, diz não abrir mão da pedida dos R$ 5,6 milhões para negociá-lo em definitivo. Foto: Betto Jr.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Shanghai Shenxin, clube chinês que detém os direitos de Kieza, diz não abrir mão da pedida dos R$ 5,6 milhões para negociá-lo em definitivo. Foto: Betto Jr.
Shanghai Shenxin, clube chinês que detém os direitos de Kieza, diz não abrir mão da pedida dos R$ 5,6 milhões para liberá-lo. Foto: Betto Jr.

Destaque em 2015, Kieza parece distante de um acerto para ficar no Bahia. O Shanghai Shenxin, clube chinês que detém os direitos do atacante, diz não abrir mão da pedida de U$ 1,5 milhão (R$ 5,6 milhão) para negociá-lo em definitivo. Valor bem acima da proposta do Tricolor. Para piorar, o Santos entrou na disputa para comprar Kieza, que foi indicado como reforço pelo técnico Dorival Júnior.

Outro jogador com quem a diretoria do Bahia contava, mas que não deve figurar no elenco de 2016, é o goleiro Marcelo Lomba, que tem contrato com o clube até 2017, mas disputou o Brasileirão emprestado à Ponte Preta. Nei Pandolfo, diretor de futebol do Esquadrão, chegou a declarar que “Lomba e Kieza são a cara do Bahia”. Contudo, a pedido do próprio goleiro, o seu empresário tem mantido contato com o Bahia para negociar sua permanência no time paulista.

Com informações do site do jornal A Tarde.