Labovet quer investir na produção de vacina contra a Covid-19 em Feira de Santana

Foto: Reprodução

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

O laboratório Labovet Produtos Veterinários quer investir na produção de vacinas contra a Covid-19. A decisão da empresa segue uma tendência nacional, a partir da aprovação pelo Senado, após a aprovação de um projeto que autoriza a produção de vacinas contra a covid-19 em laboratórios veterinários.

O anúncio do diretor da empresa Labovet, Fernando Falcão, foi feito na manhã desta segunda-feira (3), durante entrevista ao programa Transbrasil, que tem o comando de Carlos Geilson.

“Atualmente, apenas seis ou setes plantas de produção, entre elas a da Lobovet, tem capacidade de atender a essa demanda no Brasil. Por enquanto, apenas 3, do eixo São Paulo – Minas, tem capacidade de atender”, ressaltou.

Fernando Falcão aproveitou a oportunidade para esclarecer algumas dúvidas sobre a possibilidade de produção em maior escala da vacina em laboratórios veterinários, a exemplo do Labovet.

A Labovete, conforme apurou o site Olá Bahia, já produz vacina contra a Coronavírus para cães desde o ano de 1997. Fernando Falcão revelou que os insumos e a tecnologia para a produção dessa vacina são basicamente os mesmos para humanos.

VACINA COVID-19

“O Ministério da Tecnologia e Ciência com outros órgãos de pesquisadores já desenvolveram sua própria metodologia, bem parecida àquela que os laboratórios já produzem. Então, haveria apenas ajustes no processo produtivo da vacina”, disse.

A produção da vacina em solo feirense ainda conta com incertezas, levando em consideração os critérios de segurança na produção do imunizante. “Três plantas industriais já estariam prontas para produzir, dependendo ainda de aprovação no Congresso. Elas produziam vacinas animal (febre aftosa) e já estariam em uma fase bem adiantada”, comentou.

A direção do Labovet acredita que algumas adaptações ainda sejam necessárias para serem feitas à planta da unidade, não sendo possível atender a demanda neste ano. A unidade tem atuação em produção de vacina animal, a exemplo de antirrábica e imunizantes para bovinos. A Labovet está neste mercado desde a década de 1990.

A Anvisa confirmou a viabilidade para produção de vacinas contra a Covid-19 em laboratórios veterinários no Brasil, mas ponderou que o desenvolvimento precisa atender condições sanitárias. A proposta dependerá de aprovação da Câmara e também de sanção do presidente Jair Bolsonaro.