Lídice desiste da candidatura à prefeitura de Salvador

Senadora Lídice da Mata (Foto: Reprodução/Facebook)
Senadora Lídice da Mata (Foto: Reprodução/Facebook)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Senadora Lídice da Mata (Foto: Reprodução/Facebook)
Senadora Lídice da Mata (Foto: Reprodução/Facebook)

A senadora Lídice da Mata desistiu da candidatura pela prefeitura de Salvador. A desistência foi explicada pelo PSB por meio de nota. “A eventual candidatura de Lídice à prefeitura de Salvador não foi um pleito do PSB, mas sim, uma proposta surgida de outros partidos, inclusive do PT, para fortalecer o campo da Centro-Esquerda. Dentre as razões apresentadas por esses partidos, a principal seria uma maior competitividade da sua candidatura, que em todas as pesquisas pontua com mais de dez por cento da preferência popular”, diz a nota.

“Pensamos que para fazer um enfrentamento real ao atual prefeito é necessário constituir uma frente de Centro-Esquerda liderada por partidos de penetração popular e densidade política na cidade, que consiga antepor-se ao projeto da Direita instalado na Prefeitura de Salvador, um outro projeto que corresponda à de apoio do Governo. Contudo, até o momento, as conversas sobre as eleições têm se voltado prioritariamente para a composição da chapa proporcional, em detrimento da construção estratégica da tomada de uma posição comum e de uma chapa majoritária que possibilite esse enfrentamento. Este impasse tem gerado desgastes que nenhum proveito traz no sentido da construção de um modelo alternativo para a cidade do Salvador”, registra a nota.

O documento esclarece ainda que a decisão pela não candidatura da senadora foi tomada neste domingo (10), numa reunião. “Em busca da construção necessária da unidade nestes tempos difíceis, a senadora Lídice da Mata agradece ao PT, ao PTN, ao PP e ao PSL e informa que declina da indicação da sua candidatura Prefeitura de Salvador. Decisão tomada durante reunião realizada ontem (10 de julho de 2016) e comunicada oficialmente ao PT”, finaliza o partido.