Ligação de vias deve melhorar trânsito em Candeias

Engarrafamento em rodovia reflete no tráfego do centro urbano. Foto: Joa Souza.
Engarrafamento em rodovia reflete no tráfego do centro urbano. Foto: Joa Souza.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Engarrafamento em rodovia reflete no tráfego do centro urbano. Foto: Joa Souza.
Engarrafamento em rodovia reflete no tráfego do centro urbano. Foto: Joa Souza.

Os constantes engarrafamentos no trânsito de Candeias, a 53 quilômetros de Salvador, poderão ser atenuados a partir de março de 2016. É que esta é a data prevista para finalização do anel viário que está sendo construído na região e que ligará a BA-522 à BR-324, conforme ao jornal A Tarde.

Fruto de um convênio da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) com a Petrobras, o anel viário terá 13 quilômetros de extensão e um investimento de R$ 22 milhões (somente da obra), provenientes da estatal. Outros R$ 5 milhões, verba do governo baiano, foram utilizados para realizar sete desapropriações de pequenos proprietários rurais e remoção de serviços públicos que estavam no trajeto da nova via.

O contorno foi pensado justamente para tentar solucionar os problemas viários de Candeias, que sofre com congestionamentos frequentes por conta do grande fluxo de veículos que transitam pelo local. “São veículos em direção às cidades vizinhas e a Candeias. Há o transporte de carretas, comum nessas cidades para abastecimento do comércio, além de veículos que fazem o escoamento dos produtos da refinaria de Mataripe”, diz o superintendente de Infraestrutura e Transportes da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), Saulo Pontes.

Cruzamento

Ele ressalta que duas rodovias estaduais (as BA’s 522 e 523) se cruzam dentro do perímetro urbano de Candeias, o que influencia no trânsito do local. A 522 tangencia a principal entrada do município e o congestionamento se reflete diariamente no tráfego do centro urbano. A intenção, com o contorno viário, é criar outra opção de trajeto e desafogar as vias de Candeias.

Atraso

A obra, iniciada em 23 de abril de 2014, tinha previsão inicial, conforme o superintendente de Infraestrutura da Seinfra, de ser entregue em junho deste ano, mas foi adiada por problemas relacionados às desapropriações, ao solo massapê do trajeto e relocações de serviços públicos como gás, água e ferrovia que estavam no trajeto da nova via.

Segundo Saulo Pontes, 58% das obras estão concluídas – foram realizados cerca de 80% da terraplanagem e 71% de drenagem na via. A previsão é que 780 veículos utilizem diariamente o novo trajeto e que 175 mil moradores das cidades de Candeias, Madre de Deus e São Francisco do Conde (Mataripe) sejam beneficiados com a melhoria do tráfego na região.

Com informações do site do jornal A Tarde.