Luiz da Feira pede prorrogação da carência das mensalidades de todos os camelôs do Shopping Popular até dezembro deste ano

luiz-da-feira

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

“Solicito ao prefeito Colbert Martins Filho que viabilize a ampliação da carência da mensalidade de todos os camelôs do Shopping Popular, no mínimo, até dezembro deste ano”. O pedido é do vereador Luiz da Feira (PROS), durante discurso na Câmara Municipal nesta terça (25). De acordo com o vereador, o sofrimento dos trabalhadores informais é grande, e muitos estão sem conseguir vender suas mercadorias.

“Muitos não têm nem o dinheiro para garantir o seu alimento e o pagamento da taxa de condomínio. A situação é crítica, e a cobrança de R$600 reais desta mensalidade, que a carência acaba no final deste mês, deve ser adiada. Tem camelô que não vende R$1000,00 no mês. Como é que ele vai pagar os R$600 por mês? Peço ao prefeito que reveja essa situação com muito amor e carinho”, disse.

O vereador, em seu discurso, parabenizou a Defensoria Pública de Feira de Santana por garantir os direitos de uma ambulante do Shopping Popular em relação à cobrança das mensalidades dos meses de fevereiro a abril. “Essa foi uma cobrança indevida, já que o final da carência ocorrerá agora em maio”, frisou.

Luiz da Feira também teceu críticas no que diz respeito à administração do Shopping Popular. “A gente esperava que o Shopping Popular seria dos camelôs de Feira de Santana, mas o empresário querendo ser o dono da cidade, acha que o shopping é dele”, frisou, referindo-se a Elias Tergilene, presidente do Consórcio Shopping Popular.