Manifestantes fecham entrada de Ilhéus

Desocupação sem data definida. Foto: Valesca Lippel/ Tv Santa Cruz.
Desocupação sem data definida. Foto: Valesca Lippel/ Tv Santa Cruz.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Desocupação sem data definida. Foto: Valesca Lippel/ Tv Santa Cruz.
Desocupação sem data definida. Foto: Valesca Lippel/ Tv Santa Cruz.

Os moradores do bairro Vilela, em Ilhéus, realizaram manifestação na entrada do município nesta segunda-feira (27) contra a reintegração de posse de casas populares de um conjunto habitacional. A manifestação começou por volta das 6h e terminou às 10h, porém o trânsito passou a fluir com dificuldades na região. Mesmo com a via bloqueada, os manifestantes permitiram a passagem de alguns veículos.

Cerca de 270 casas populares, que integram um programa da prefeitura de Ilhéus, começaram a ser construídas no bairro Vilela para que moradores da Rua do Mosquito fossem transferidos para lá. Contudo, durante a construção, cerca de 200 famílias invadiram os imóveis. Elas alegam que não têm para onde ir.

Conforme a assessoria de imprensa da prefeitura de Ilhéus, a procuradoria do município informou que a Justiça concedeu uma liminar reforçando uma determinação anterior para desocupação da área. Porém, na mesma decisão, o juiz determinou uma série de condicionantes para autorizar o ato, como oferecer segurança na desocupação, equipe médica para o caso de alguém passar mal, atenção psicossocial aos moradores e cadastramento das famílias em outros programas sociais. A Polícia Militar e o governo municipal estão definindo a data mais apropriada para a desocupação.

Com informações do G1.