Menor confessa morte de publicitário

Vítima teria se assutado durante a abordagem dos criminosos. Foto: Reprodução/Facebook.
Vítima teria se assutado durante a abordagem dos criminosos. Foto: Reprodução/Facebook.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Vítima teria se assutado durante a abordagem dos criminosos. Foto: Reprodução/Facebook.
Vítima teria arrastado o carro ao ser abordado. Foto: Reprodução/Facebook.

O adolescente de iniciais L.A.C., 16 anos, se apresentou junto com o pai na 6ªDT/Brotas, e confessou que foi o autor do disparo que matou o publicitário Bau Menezes Bag na noite da quinta-feira (9), no bairro de Santo Agostinho, em Salvador. A vítima faria 30 anos no dia seguinte ao crime.

Conforme o jornal A Tarde, a titular da 6ª DT, delegada Maria Dahil, contou que o menor foi à delegacia e informou, em depoimento, que não tinha a intenção de matar, mas que quando o publicitário arrastou o carro, ficou nervoso e disparou. O adolescente declarou ainda que teria ido praticar o roubo para comprar uma moto. A delegada disse ele relatou os fatos com muita frieza e que teria sido a primeira vez em que cometeu esse tipo de crime, mas já havia se envolvido em roubos de celulares.

L.A.C. também afirmou que estava acompanhado de outro jovem de prenome Lucas, 19 anos, e que esse teria tido a ideia de cometer o crime. O menor foi conduzido para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), em Brotas, para formalizar o termo de apreensão. Logo após, policiais da 6ªDT e também da DAI realizaram buscas junto com o adolescente para tentar localizar o outro suspeito.

Segundo a titular da DAI, delegada Claudenice Mayo, o menor reside com a mãe e o padrasto no bairro da Lapinha. O adolescente também informou a participação de um outro suspeito maior de idade, que teria deixado a dupla no local para praticar o roubo. Mayo também afirma que a polícia já tem a identidade do outro maior, mas ainda não pode divulgar para não atrapalhar as investigações, uma vez que as buscas por ele também já começaram.

O pai do menor revelou que já havia aconselhado o filho e que teria condições de dar o que ele queria, mas que o adolescente preferiu largar os estudos para cometer crimes. Ele teria oferecido ao filho a moto se o jovem voltasse a estudar. A delegada da DAI afirmou que o menor será encaminhado, na manhã desta terça-feira (21), ao Ministério Público, onde será pedida a internação provisória até o término das investigações.

Com informações do site do jornal A Tarde.