Mulher tem rosto ‘rasgado’ com faca por companheiro em briga

(Foto: Reprodução / Edivaldo Braga/ Blog Braga)
(Foto: Reprodução / Edivaldo Braga/ Blog Braga)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
O rapaz foi liberado porque não houve denúncia por parte da vítima, mas que, mesmo assim, o suspeito vai responder pelo crime com base na Lei Maria da Penha (Foto: Reprodução / Edivaldo Braga/ Blog Braga)
O rapaz foi liberado porque não houve denúncia por parte da vítima, mas que, mesmo assim, o suspeito vai responder pelo crime com base na Lei Maria da Penha (Foto: Reprodução / Edivaldo Braga/ Blog Braga)

No município de Luís Eduardo Magalhães – Região Oeste Baiana – uma  mulher de 32 anos teve parte do rosto rasgado com uma faca, o que segundo a polícia, o autor da agressão seria o companheiro da vítima. O homem chegou a ficar detido por um dia e depois foi liberado da delegacia da cidade. O delegado Leonardo Mendes Junior, titular do município, informou que o rapaz foi liberado porque não houve denúncia por parte da vítima, mas que, mesmo assim, o suspeito vai responder pelo crime com base na Lei Maria da Penha. A mulher foi esfaqueada no rosto e em um dos braços.

“A agressão existiu, mas não houve nenhum tipo de procedimento dela [da vítima] em denunciar o caso. Ele foi detido [pela Polícia Militar], mas como ela não veio prestar a queixa, ele foi liberado. Ainda tentamos localizá-la, mas ela disse que não queria [fazer a denúncia]. Nesse caso, não existe flagrante. O que decidi fazer foi instaurar um inquérito regular, com base na Lei Maria da Penha, que se trata de uma ação incondicionada à representação, ou seja, independente da mulher não ter denunciado, ele não vai se safar [da investigação]”, destacou. “A gente vai fazer, portanto, esse inquérito regular e o MP [Ministério Público], como é o titular, vai dizer se denuncia ou ou não o agressor”, completou o delegado.

Conforme a polícia, o homem estava bêbado no momento em que agrediu a vítima e disse, após ser detido, que não se lembrava do motivo da briga. O homem foi levado pela PM, após uma denúncia de vizinhos, quando estava ao lado da mulher em uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da cidade, para onde a vítima foi levada após a briga. Na unidade de saúde, a mulher levou pontos no rosto e em um dos braços e, depois, foi liberada. Ainda conforme o delegado Leonardo Mendes Júnior, não é a primeira briga envolvendo o casal.