Operação apreende mais de R$ 3 milhões

Os cheques pertenciam ao agiota Luiz Fabiano Gomes de Oliveira, 42 anos, um dos alvos da ação. Foto: Ascom Polícia Civil
Os cheques pertenciam ao agiota Luiz Fabiano Gomes de Oliveira, 42 anos, um dos alvos da ação. Foto: Ascom Polícia Civil

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Os cheques pertenciam ao agiota Luiz Fabiano Gomes de Oliveira, 42 anos, um dos alvos da ação. Foto: Ascom Polícia Civil
Os cheques pertenciam ao agiota Luiz Fabiano Gomes de Oliveira, 42 anos, um dos alvos da ação. Foto: Ascom Polícia Civil

Durante operação deflagrada na madrugada desta terça-feira (9), em 11 bairros e localidades diferentes do município de Alagoinhas, as polícias Civil e Militar apreenderam mais de R$ 3 milhões em cheques pré-datados. O material pertence ao agiota Luiz Fabiano Gomes de Oliveira, 42 anos, um dos alvos da ação, investigado por homicídio, extorsão, ameaça e constrangimento, na maioria dos casos, contra devedores. Ele não foi localizado.

A operação cumpriu 34 mandados de busca e apreensão e tinha como objetivo combater quadrilhas de traficantes de drogas e o possível envolvimento delas em homicídios e roubos diversos na região. Três pessoas foram presas e autuadas em flagrantes por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito – Ecílio Alves da Silva, 45, José Milton dos Santos, 22, e José Diego Souza Santos, 24. Foram apreendidos armas, maconha e R$ 7 mil do movimento de venda de drogas.

O delegado Flávio Augusto de Andrade Gois, titular da 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Alagoinhas), afirmou que Ecílio é um dos maiores traficantes de drogas da região, responsável por abastecer o bairro de Santa Teresinha. Ainda durante a operação, outras 15 pessoas foram conduzidas à sede da 2ª Coorpin para investigação. Também houve a apreensão de um veículo Ford Fusion, branco, e uma motoneta, preta, que tem procedência duvidosa.