Operação desarticula esquema em empresa de água mineral

Sonegação atingiu milhões em cinco anos. Foto: Antônio Saturnino.
Sonegação atingiu milhões em cinco anos. Foto: Antônio Saturnino.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Sonegação atingiu milhões em cinco anos. Foto: Antônio Saturnino.
                                                                            Sonegação atingiu milhões em cinco anos. Foto: Antônio Saturnino.

Um esquema de sonegação, fraudes fiscais e uso de laranjas na empresa de água mineral Frésca foi desarticulado nesta quinta-feira (27), em Salvador. Nominada como Sede de Justiça, a operação conjunta é realizada entre Polícia Civil, Ministério Público Estadual e Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz).

Segundo a Sefaz, foi identificado elevado grau de sonegação fiscal – mais de R$ 11 milhões nos últimos cinco anos. Foram presos Antonio Lecivaldo Oliveira Miranda, sócio da empresa; Ana Patrícia Vasconcelos Rehem e Jorge Levindo Brasil, ambos sócios ocultos; e o contador Rainero Francisco Souza da Silva. De acordo com as investigações, a Frésca vendia produtos sem emitir documento fiscal, subfaturava as vendas de água em garrafões de 20 litros e utilizava “sócio laranja” na composição societária da empresa.

Com informações do site do jornal Tribuna da Bahia.