Operação Patente prende 18 suspeitos de integrar quadrilha

Operação Patente prende 18 suspeitos de integrar quadrilha. Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Operação Patente prende 18 suspeitos de integrar quadrilha. Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz
Operação Patente prende 18 suspeitos de integrar quadrilha. Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz

Uma advogada e uma estagiária de Direito estão entre os 18 presos pela operação Patente. Deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (26), a operação visa reprimir o tráfico de entorpecentes nas cidades de Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Jequié, Salvador e São Paulo. Também foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão.

A quadrilha é acusada de movimentar cerca de R$ 20 milhões. Eles são suspeitos de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.  O delegado Mário Lima, da delegacia da PF em Ilhéus, informou ao G1 que uma advogada, cuja identidade não foi revelada, é suspeita de ser uma das líderes do tráfico. Em seu apartamento, em Salvador, foram apreendidos R$ 50 mil em espécie.

“Eles compravam boa parte da droga junto com conhecida facção criminosa em São Paulo”, disse o delegado Lima ao G1. A polícia apreendeu dois mil quilos de drogas referentes ao tráfico da organização em oito meses de investigação.

Material relativo à contabilidade do tráfico, cerca de R$ 65 mil, uma pequena quantidade de drogas e veículos foram apreendidos. A Polícia Federal agiu em ação conjunta com a Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira e com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia.