Orçamento no Bahia vai aumentar 57% em relação à temporada 2015

Presidente Marcelo Sant'Ana termina ano com superávit. Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Presidente Marcelo Sant'Ana termina ano com superávit. Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO.
Presidente Marcelo Sant’Ana termina ano com superávit. Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO.

O insucesso do Bahia dentro de campo em 2015 não condiz com os avanços do clube no setor financeiro. Apesar de não ter conquistado o acesso, o tricolor terá um orçamento destinado ao futebol ainda maior em 2016. “O orçamento do futebol em 2015 foi de cerca de R$ 30 milhões. Para 2016 são R$ 47,8 milhões, um aumento de quase 57%. Agora a gente tem uma capacidade maior de investir, mas também tem seus limites. Vamos investir aproximadamente R$ 5 milhões na montagem do elenco”, afirma o presidente Marcelo Sant’Ana, que já começou a justificar esse investimento com a contratação de Hernane.

Responsável pelo departamento financeiro do clube, o diretor Marcelo Barros fez um balanço do seu primeiro ano de trabalho, no Programa do Esquadrão. “No início do ano, vamos publicar as demonstrações contábeis e espero que se confirme a redução bastante significativa das dívidas do Bahia na casa dos milhões, talvez superior a R$ 30 milhões. O Bahia deve ter o maior superávit da sua história”, declara o diretor.

Ainda que se associe essa melhora diretamente a sua área, Barros fez questão de destacar o empenho dos outros diretores para cumprir com o planejamento traçado no começo da temporada. “A folha de R$ 1,5 milhão foi respeitada. O departamento de futebol respeitou. O departamento de mercado foi importante nas parcerias com MRV, Unimed… É um trabalho de equipe que envolveu mercado, futebol, diretoria executiva. Se todos não respeitassem, não teríamos chegado ao fim do ano com este resultado financeiro”, comenta o diretor.

Do Correio 24 Horas.