Papa pede que padres perdoem o aborto durante Jubileu

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
(Foto: Reprodução)
Em uma carta divulgada pelo Vaticano, o Papa descreveu o ‘calvário existencial e moral’ enfrentado por mulheres que fizeram o aborto (Foto: Reprodução)

Duarante o período vai de dezembro de 2015 a novembro de 2016, que compreende o  Ano Santo da Igreja Católica, o Papa Francisco permitirá que todos os padres perdoem as mulheres que fizeram abortos e buscarem perdão. Para a Igreja Católica, o aborto é um pecado grave. Aquelas que o realizam ou sofrem são excomungados automaticamente. Com a nova regra, o aborto só poderá ser formalmente perdoado pelo confessor chefe de uma diocese ou por um missionário cristão. O ato tem a intenção  de promover uma igreja aberta e inclusiva.

Em uma carta divulgada pelo Vaticano, o Papa descreveu o ‘calvário existencial e moral’ enfrentado por mulheres que fizeram o aborto, e disse que conheceu ‘tantas mulheres que carregam em seus corações a cicatriz dessa decisão angustiantes e dolorosa’.