PF age contra desvios na educação na Bahia

2

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

A Polícia Federal apreendeu diversos documentos no gabinete do deputado estadual, Carlos Ubaldino de Santana (PSD), na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). A ação, deflagrada na manhã desta segunda-feira (13), faz parte da operação denominada Águia de Haia e visa cumprir 96 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão preventiva nos estados da Bahia, Minas Gerais e São Paulo, além do Distrito Federal.

Segundo a PF, a operação tem o objetivo de desarticular a organização criminosa que forjava licitações e desviava recursos federais do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), com o apoio de agentes públicos e mediante o pagamento de propina. Os criminosos começaram a agir no ano de 2009 em São Paulo, depois migraram para Minas Gerais e, em 2010, estabeleceram a base principal de atuação na Bahia.

A investigação da PF verificou que a organização criminosa atua em dezoito cidades da Bahia, uma de Minas Gerais e uma de São Paulo, entre os anos de 2010 a 2014. Nos municípios baianos já existem provas contra o grupo e o montante de verbas públicas desviadas chega a pouco mais de R$ 57 milhões.

Os responsáveis pelas fraudes serão indiciados por crimes licitatórios, corrupção ativa e passiva e formação de quadrilha, entre outros delitos. Cerca de 450 policiais federais participam da operação. De acordo com a PF, uma coletiva para detalhar a Águia de Haia vai ser realizada no auditório do órgão, em Salvador, às 11h de hoje.

Com informações do G1.

Foto de capa: blogeuvoupassar.com.