PM é preso suspeito de envolvimento em sequestro de cabeleireira

Polícia "estourou" o cativeiro após doze dias de investigações. Fotomontagem: vitoriadaconquistanoticias.com.br.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Polícia "estourou" o cativeiro após doze dias de investigações. Fotomontagem: vitoriadaconquistanoticias.com.br.
Polícia “estourou” o cativeiro após doze dias de investigações. Fotomontagem: vitoriadaconquistanoticias.com.br.

Um policial militar foi preso por suspeita de envolvimento no sequestro da cabeleireira Arlethe Patez, ocorrido no dia 22 de julho, no bairro do Costa Azul, em Salvador. Conforme o G1, as informações iniciais são da assessoria da Polícia Militar, confirmadas pelo delegado do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco), Cleandro Pimenta, nesta sexta-feira (21).

Conforme o delegado, o policial foi preso na última quarta-feira (19), na 41ª Companhia Independente da Polícia Militar, na Federação, onde é lotado. Ele afirma ainda que a prisão foi efetuada por equipes do Draco e da Corregedoria da Polícia Militar.

Pimenta afirma também que o suspeito foi identificado após a polícia constatar ligação do preso com uma funcionária do salão de Arlethe Patez, o Rivê Gauche. Mais detalhes sobre a prisão serão divulgados por meio da assessoria de imprensa do Draco ainda hoje

A Polícia Militar, por meio de nota, divulgou que um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) será instaurado na Corregedoria da Polícia Militar. O policial está preso na Coordenadoria de Custódia Provisória (CCP). Dois suspeitos de envolvimento no sequestro já haviam sido presos por equipes do Draco no momento em que a empresária foi libertada. Ao menos sete suspeitos ainda são procurados pela polícia.

Com informações do G1.

VEJA O CASO: Cabeleireira sequestrada no Costa Azul é libertada.