PMDB poderá apresentar Joelcinho como candidato a prefeito de Santaluz

Jo pemedebista anuncia que o pré-candidato de seu grupo deverá ser Joélcio Martins Filho - Joelcinho (Foto: Reprodução)
Jo pemedebista anuncia que o pré-candidato de seu grupo deverá ser Joélcio Martins Filho - Joelcinho (Foto: Reprodução)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Jo pemedebista anuncia que o pré-candidato de seu grupo deverá ser Joélcio Martins Filho - Joelcinho (Foto: Reprodução)
O pemedebista anuncia que o pré-candidato de seu grupo deverá ser Joélcio Martins Filho – Joelcinho (Foto: Reprodução)

No município de Santaluz – Região Nordeste Baiana – as eleições do próximo ano já esquentam os debates entre os eleitores e, principalmente pessoas ligadas ao meio político. Com a possibilidade da desistência do prefeito Zenon Nunes da Silva Filho (PSD) na disputa da reeleição, que posteriormente divulgou o nome de Joselito de Araújo Junior – Junior do Max –  para lhe suceder, o líder do PMDB local, ex-prefeito e ex-deputado estadual Joélcio Martins, principal opositor ao social democrata, disse que a possibilidade de Junior concorrer é praticamente nenhuma, segundo Martins, por continuar inelegível por oito anos.

Enquanto isso, o pemedebista anuncia que o pré-candidato de seu grupo deverá ser Joélcio Martins Filho – Joelcinho. “Tudo acontecerá dentro do prazo estabelecido por lei. Por enquanto ele é pré-candidato e vamos discutir com o grupo. Não há impedimento para Joelcinho disputar eleição”, garante ele, que a princípio disputaria a vaga.

De acordo com o site Calila Notícias, Joélcio Martins revela que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, no Agravo do Recurso Extraordinário n.º 839.766, em última instância, que Júnior do Max é inelegível a partir do cumprimento da pena do crime praticado. “O processo judicial tratava da prática do crime de fraude a licitações a qual o ex-prefeito foi condenado a pena de três anos, um mês e quinze dias na primeira instância, juntamente com a inelegibilidade de oito anos, contada a partir do cumprimento da pena, por conta de fraude na compra de combustíveis no ano de 2005”, garante Joélcio Martins, que assegura não caber mais recurso.

Ele disse ainda que está acompanhado todo esse processo e fez questão de tornar público para conhecimento do povo a situação que é verdadeira, pois ex-prefeito Júnior havia perdido o Agravo no Recurso Especial n.º 411.842/BA junto ao Superior Tribunal de Justiça e “o próximo passo é o cumprimento da pena a qual foi condenado junto à Comarca de Santaluz, sendo assim não poderá disputar as eleições de 2016”, afirmou.