Prefeita se diz tranquila com investigação da Polícia Federal

A nota é finalizada afirmando que a prefeitura está sendo investigada pela Polícia Federal, (Foto: Reprodução)
A nota é finalizada afirmando que a prefeitura está sendo investigada pela Polícia Federal, (Foto: Reprodução)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
A nota é finalizada afirmando que a prefeitura está sendo investigada pela Polícia Federal, (Foto: Reprodução)
A nota é finalizada afirmando que a prefeitura está sendo investigada pela Polícia Federal, (Foto: Reprodução)

Domingas Souza Paixão (PT), prefeita de Governador Mangabeira – Região Metropolitana de Salvador – através de nota disse que está tranquila com a Operação Cabeças e que a Polícia Federal (PF) veio para o município recolher documentos que comprovam a denúncia feita por ela em 23 de abril de 2013 contra dois servidores que teriam desviado R$ 500 mil das contas do Fundeb. Segundo ela, o fato foi motivo de processo administrativo e foi comunicado à Polícia Civil, ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), ao Tribunal de Contas dos Municípios, à Vara da Fazenda Pública da Comarca Municipal e ao Conselho Municipal.

“A operação da Polícia Federal é legítima e deve, sem sombra de dúvidas, esclarecer toda a situação ocorrida desde aquele 12 de abril de 2013. Como já era de se esperar, tentam transformar a lamentável situação em um fato político para destruir a minha imagem. Em relação a isso, tenho o coração tranquilo por ter tomado todas as medidas administrativas e judiciais para proteger e resguardar o erário público e, desde lá, venho colaborando com as investigações”, frisou a prefeita.

A nota é finalizada afirmando que a prefeitura está sendo investigada pela Polícia Federal, mas que tudo isto só foi possível após ela ter denunciado os funcionários que acreditava serem de sua extrema confiança. “Uma parte do dinheiro foi devolvida e os ‘acusados’ (suspeitos) estão foragidos. Estou em casa, estou bem, e, para infelicidade dos que comemoraram a visita da Polícia Federal à minha residência, eles não vieram me deter, mas, sim, buscar informações e documentos para ajudar nas investigações. Apenas fiz o meu papel de gestora que zela e que, mais do que qualquer pessoa, preza pela transparência e pelos esclarecimentos dessa situação. E, claro, não podemos faltar com a verdade nesse momento”, destacou a prefeita no texto.