Presos continuam rebelados em Feira

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade.
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade.
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade.

Devem ser retomadas na manhã desta segunda-feira (25) as negociações da rebelião que ocorre no Presídio Regional de Feira de Santana. Até o momento, foram confirmadas as mortes de sete presos. Entre os mortos estão Aroldo Brito, Alisson Rodrigues e José Silas, sendo que o último foi decapitado. Cinco detentos feridos, alguns em estado grave, foram encaminhados para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). Há informações de que outro preso foi morto durante a madrugada.

As negociações estão sendo conduzidas pelo comandante da Polícia Militar (PM) em Feira, coronel Adelmário Xavier. O secretário Estadual de Administração e Ressocialização, Nestor Duarte, já está no presídio. Policiais da Tropa de Choque da PM e equipes do Departamento de Polícia Técnica (DPT) também já estão na parte interna do conjunto penal. Familiares dos presos aguardam informações em frente à unidade.

Iniciado durante o horário de visita na tarde deste domingo (24), o motim foi deflagrado por detentos do pavilhão 10. Visitantes, entre eles mulheres e crianças, foram feitos reféns e ainda estão em poder dos amotinados. Há indícios de que a rebelião foi motivada por brigas entre facções. Os fornecimentos de água e luz do conjunto penal foram interrompidos nesta madrugada. O motim está tendo repercussão nacional através dos principais sites de notícias e telejornais do país.

Com informações do repórter Carlos Valadares (Jornal Transamérica)