Produtores baianos criam marca para competir com o guaraná da Amazônia

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Você sabia que o Sul Bahia produz mais guaraná que toda a região Norte do Brasil? Pois bem, a produção na região Sul do nosso estado é responsável por uma quantia três vezes maior do que a que é produzida por toda a região Norte do país.

Para competir com o Guaraná da Amazônia, que custa três vezes mais que o baiano, os produtores daqui criaram a marca Guaraná da Mata Atlântica. A marca de lá tem a preferência das indústrias de refrigerantes, farmacêuticas e importadores do extrato.

Trazido do Amazonas para a Bahia nos anos 1970, o produto respondeu bem ao solo e à temperatura noturna da região Sul, dando produções mais rentáveis por hectare.

De acordo com o site do Folha de São Paulo, a Bahia responde hoje por 72,3% da produção nacional, ante 21,3% do Amazonas, com o Acre, Pará e Mato Grosso totalizando os 6,4% restantes. A safra de Maués começou a encolher há uma década, por falta de preparo dos produtores e pelas pragas.