Psicólogo debate o impacto da ansiedade e insegurança nas relações entre pais

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Integrar as famílias e a escola ao promover a discussão de temas da contemporaneidade é o objetivo do Encontro Temático, realizado pelo Villa Campus de Educação, em Salvador. Neste sábado, 14 de maio, será debatida a questão do tempo com a palestra Tudo é pra ontem! O impacto da ansiedade e insegurança nas relações, que será ministrada pelo psicólogo especialista em Educação, Luiz Hosannah Pinto. O encontro, que vai reunir 300 presentes, será realizado no Teatro da Cidade, localizado na sede do Villa, na Avenida Paralela, das 8h às 10h30. O ingresso é um quilo de alimento não perecível que será doado ao Núcleo de Apoio ao Combate do Câncer Infantil – Nacci.

O evento faz parte do calendário pedagógico da instituição de ensino que traz uma visão subjetiva de mundo e demonstra a preocupação com a formação continuada e integral dos discentes. “A palestra vai trazer uma reflexão sobre a escassez do tempo e a velocidade das informações, um assunto que afeta o comportamento de crianças e jovens. Portanto, precisa ser discutido para que se entenda o quão prejudicial é e o que pode ser feito para prever ou reverter o problema”, sinaliza Luiz Hosannah Pinto. O psicólogo ainda acrescenta que “o culto aos resultados e ao imediatismo abrem algumas portas, mas também brechas para ‘efeitos colaterais’ (comportamentais), por isso o elevado número de síndrome do pânico, transtorno obsessivo e hiperatividade na sociedade”, finaliza.

Dr. Luiz Hosannah Pinto – Psicólogo e especialista em Educação. Mestre em História, MBA em Psicologia Organizacional, formação em Psicanálise e Psicologia Analítica Junguiana, psicoterapeuta, consultor e sócio-diretor do Núcleo Baiano de Psicologia aplicada.

O profissional deu outras dicas sobre o assunto. Confira:

– Criança tem que brincar. O ócio não pode ser encarado como perda de tempo desde que venha no contexto adequado. Por exemplo, permitir que durma um pouco mais no fim de semana, pois o estudante já acorda cedo de segunda a sexta. É importante que use esse período seja utilizado para descansar.

– Uso de eletrônicos. Limitar de maneira racional o tempo de uso de celulares, tablets e computadores. Acompanhar a rotina da criança ou do jovem, mesclando e estimulando outros tipos de interação e atividades.

– A família precisa dar bons exemplos. É essencial que os pais deem atenção, doem tempo e desfrutem de momentos ao lado dos filhos.

– O papel da escola e da família. Uma não deve suprir a lacuna da outra. Família e escola devem caminhar juntas e serem parceiras na formação integral do cidadão.

– A família e a escola devem fazer uma distinção entre sucesso x felicidade. Sucesso é ter o que se quer e felicidade é gostar do que se tem. A ideia é valorizar e degustar a vida com sentido e propósito ao invés de acumular, conquistar e mostrar para os outros.

– Cobranças excessivas. Os pais devem ter cuidado com esse ponto, pois cobranças desmedidas como forma compensatória de um reforçar um olhar competitivo nas relações é prejudicial. Por exemplo, tem adolescente de 12 anos sendo cobrado pelo desempenho no vestibular.

SERVIÇO
Palestra Tudo é pra ontem! O impacto da ansiedade e insegurança nas relações
Data: sábado, 14 de maio de 2016
Horário: 8h às 10h30;
Onde: Teatro da Cidade, no Villa Campus de Educação, Av. Luis Viana, 7731 – Paralela, Salvador – Bahia, CEP: 41745-130
Público-alvo: famílias dos estudantes
Valor: um quilo de alimento não perecível que será doado ao Nacci
Informações: http://www.campusvilla.com.br/