Servidores da Transalvador param hoje

"A gratificação da Transalvador é o menor percentual do Município, de 20%", afirma sindicalista. Foto: Astram/Divulgação.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
"A gratificação da Transalvador é o menor percentual do Município, de 20%", afirma sindicalista. Foto: Astram/Divulgação.
“A gratificação da Transalvador é o menor percentual do Município, de 20%”, afirma sindicalista. Foto: Astram/Divulgação.

Os trabalhadores da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) param por 72h a partir desta quarta-feira (12). É a segunda paralisação da categoria em uma semana. Na última quarta (5), os agentes iniciaram uma paralisação de 48h. Os servidores reclamam da falta de negociação com a prefeitura municipal para atender às reivindicações.

Conforme o presidente da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (Astram), Luiz Bahia, a administração de Salvador não se dispôs a negociar desde a semana passada. Os trabalhadores querem a realização de concurso, a majoração da gratificação especifica e readmissão de funcionários que foram realocados para a Secretaria de Mobilidade (Semob). “A gratificação da Transalvador é o menor percentual do Município, de 20%. É importante frisar que, nesse ano, não teve reposição inflacionária no salário”, declara o sindicalista ao G1.

O presidente da Astram avalia que os servidores podem parar por tempo indeterminado caso o diálogo com a prefeitura não avance. “A gente vai analisar os três dias de paralisação e avaliar a greve. Pode ser a partir da próxima semana, possivelmente na próxima quarta-feira”, adianta. Nesta quarta (12), quinta (13) e sexta-feira (14), os trabalhadores se reúnem em assembleias a partir das 9h no pátio da Transalvador para analisar os rumos do movimento.

Com informações do G1.