Servidores do Judiciário voltam ao trabalho na terça (8)

Servidores de mais de 80 comarcas baianas participaram da assembleia. Foto: Sinpojud
Servidores de mais de 80 comarcas baianas participaram da assembleia. Foto: Sinpojud

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Após 35 dias de atividades paralisadas, os servidores do Judiciário baiano decidiram, em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (4), retornar ao serviço. Eles voltarão ao trabalho na próxima terça-feira (8), mas o estado de greve está mantido.

A informação da manutenção do estado de greve é do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado da Bahia (Sinpojud), que informa que no dia 2 de outubro farão nova assembleia para avaliar se o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) está cumprindo as reivindicações da categoria.

Uma das principais reclamações da categoria era a aprovação do Projeto de Lei nº 21.404/15, que trata da reposição salarial dos servidores do Judiciário. Tal projeto foi aprovado na Assembleia Legislativa na última terça (1º). Com isso, os servidores terão aumento de 6,41%, em duas parcelas. A primeira de 3,5% em setembro, com retroativo a março, e a segunda de 2,81%, a partir de novembro.

Os servidores reivindicam também  o pagamento do percentual de 5%, referente a última parcela do Plano de Cargos e Salários da Categoria, pagamento da gratificação de atividade externa dos oficiais de Justiça e pagamentos das substituições e acúmulos de cargos.