Vaqueiro é festejado Feira de Santana

Festa salienta o orgulho da cultura local e reforça a necessidade de que essa memória seja preservada. Foto: Olá Bahia
Festa salienta o orgulho da cultura local e reforça a necessidade de que essa memória seja preservada. Foto: Olá Bahia

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Festa salienta o orgulho da cultura local e reforça a necessidade de que essa memória seja preservada. Foto: Olá Bahia
Festa salienta o orgulho da cultura local e reforça a necessidade de que essa memória seja preservada. Foto: Meiryelle Souza/Olá Bahia

Jaguara, distrito de Feira de Santana, viveu neste fim de semana a celebração da figura do vaqueiro. A Festa do Vaqueiro de Jaguara, que começou no sábado (26) e contou com diversas apresentações musicais, salienta o orgulho da cultura local e reforça a necessidade de que essa memória seja preservada.

Seu José Ribeiro, que só é conhecido no local como Zezé Bosta Seca, é o fundador da festa no distrito. Foto: Olá Bahia
Seu José Ribeiro, que só é conhecido no local como Zezé Bosta Seca, é o fundador da festa no distrito. Foto: Meiryelle Souza/Olá Bahia

Jaguara começou a festejar os vaqueiros há 30 anos, quando um deles se viu desafiado por um comentário. “A gente sempre comparecia na festa que era realizada no município de Tanquinho. Foi quando alguém disse que em Jaguara não tinha homem para fazer uma festa. Levantei e disse que, mesmo pequeno, iria realizar a festa. Ela aconteceu e segue até hoje”, contou seu José Ribeiro dos Santos, 77 anos, para a equipe de comunicação da prefeitura da cidade.

Seu Valdemar Ferreira tem 83 anos e desde os sete exerce a função de vaqueiro. Foto: Olá Bahia
Seu Valdemar Ferreira tem 83 anos e desde os sete exerce a função de vaqueiro. Foto: Meiryelle Souza/Olá Bahia

Seu José Ribeiro, que só é conhecido no local como Zezé Bosta Seca, é considerado o fundador da festa no distrito. A ele se juntam homens como o senhor Valdemar Ferreira, 83 anos – que desde os sete exerce a função de vaqueiro. Vestidos de gibão de couro, entoando o aboio – canto que embala a condução do gado, executam essa atividade que foi reconhecida como profissão tardiamente em setembro de 2013.

Missa dos Vaqueiros

Precedida pelo desfile dos vaqueiros, rainha e princesas eleitas no entorno da praça local, a Missa dos Vaqueiros é o ponto alto da festa. Repentistas e tocadores de berrante se fazem ressoar e os homenageados, montados em seus cavalos, participam da missa que é celebrada na praça. Neste domingo (27), o diácono Beto presidiu a liturgia que contou com a presença do prefeito José Ronaldo, secretários municipais, vereadores e do deputado estadual Carlos Geilson.

Diácono Beto presidiu a liturgia que contou com a presença do prefeito José Ronaldo, secretários municipais, vereadores e do deputado estadual Carlos Geilson. Foto: Olá Bahia
Diácono Beto presidiu a liturgia que contou com a presença do prefeito José Ronaldo, secretários municipais, vereadores e do deputado estadual Carlos Geilson. Foto: Meiryelle Souza/Olá Bahia