Veja cinco dicas do Google para se proteger na internet

Lista de boas práticas está sendo compartilhada numa oficina ministradas pela gigante da internet. Imagem: hogarmania.com.
Lista de boas práticas está sendo compartilhada numa oficina ministradas pela gigante da internet. Imagem: hogarmania.com.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Lista de boas práticas está sendo compartilhada numa oficina ministradas pela gigante da internet. Imagem: hogarmania.com.
         Lista de boas práticas está sendo compartilhada em oficinas ministradas pela gigante da internet. Imagem: hogarmania.com.

Quatro em cada cinco jovens a partir de nove anos acessam a internet sem a supervisão de um adulto. Mais da metade deles não habilita nenhuma configuração de privacidade em seus perfis nas redes sociais. E um em cada quatro adolescentes entre 11 e 17 anos já foi impactado por alguma mensagem de ódio. Os números do Google Brasil mostram o quanto a juventude está vulnerável no ambiente online.

Pensando nisso, a Google elaborou cinco dicas básicas para que crianças, adolescentes e suas famílias evitem golpes em redes sociais e sites. A lista de boas práticas foi compartilhada numa oficina ministrada no Recife na última segunda-feira (9). Pernambuco foi o 6º estado do Brasil a receber o aulão, voltado para estudantes de 8 e 15 anos.

Conforme a gerente de Relações Governamentais e Políticas Públicas do Google, Mariana Macário, é importante munir os jovens de instrumentos para que eles possam refletir sobre as proporções que as informações compartilhadas por eles podem tomar. “Queremos que eles continuem usando a internet, mas que façam isso de forma consciente. O objetivo e torná-los melhores usuários para criar uma comunidade melhor”, explica Macário.

Uma das dicas é justamente praticar o bem na internet. “No fundo estamos muito conectados uns aos outros. Não queremos ser moralistas, censurando o conteúdo que eles devem postar, mas queremos que eles pensem sobre isso. Quando a gente faz uma coisa legal para o outro criamos uma onda do bem, que torna a internet um espaço melhor para todos”, complementa Mariana Macário.

Veja o infográfico com as dicas aqui.

Com informações do site do jornal Tribuna da Bahia.