Vereador apresenta projeto de proteção aos taxistas

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

No Dia do Taxista foi apresentado, na Câmara Municipal de Salvador, um projeto de Indicação no qual solicita ao Governo da Bahia e à Polícia Militar a extensão e ampliação da “Operação Gêmeos” na prevenção aos assaltos contra taxistas, ou a criação de uma Companhia na Polícia Militar da Bahia especializada. A proposta encaminhada hoje (8), pelo vereador Arnando Lessa (PT), também serviria para coibir o alto número de veículos clandestinos que rodam na capital baiana para competir, deslealmente, com os cerca de sete mil táxis regulares.

Segundo Lessa, estes profissionais não dispõem do Estado, nem da Prefeitura, instrumentos de segurança no combate e na prevenção aos constantes crimes aos quais eles têm sido vítimas. “Temos visto em todo momento a imprensa noticiar assassinatos de taxistas. Sabemos também que eles são assaltados com frequência e são poucos os instrumentos para coibir estes crimes. No caso dos ônibus, existe além da Operação Gêmeos, o Grupamento de Combate a Roubo em Coletivo na SSP, além de uma delegacia especializada”, comparou o vereador.

Em menos de um mês, dois taxistas foram assassinados. No dia 05 de julho, Carlos André Castilho dos Santos, 36 anos, foi morto no bairro do Stiep. No dia 25 de junho, a vítima foi Antonio Carlos Silva Santos, 52. Ambos deixaram mulher e filhos.