Zé Neto é diagnosticado com candidíase oral

images (7)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

O cantor Zé Neto, da dupla sertaneja com Cristiano, foi diagnosticado com monilíase oral, uma espécie de fungo, após usar corticoide para tratar problemas de pulmão causados pela covid-19 e pelo uso de vape, cigarro eletrônico.

De acordo com o infectologista Alexandre Naime, do Hospital das Clínicas de Botucatu, o quadro atual do cantor é a candidíase oral, causado por um fungo chamado de Candida albicans, que é oportunista. “Ele se aproveita de uma situação de queda de imunidade, para se instalar. Uma pessoa que está sem nenhum tipo de anomalia pode até ter a presença do fungo, mas ele não se manifesta. Já para quem tem problemas crônicos de imunidade, ou está fazendo tratamentos que afetam o sistema imune, como a quimioterapia, é mais comum aparecer”, explica.

Para combater a inflamação causada pelo vape, o cantor está usando medicamento corticoide, e, de acordo com o especialista, muito provavelmente em sua forma inalatória. “Isso faz com que a imunidade local, ou seja, da boca, seja prejudicada, e explica o surgimento dos sinais do fungo. Pacientes com asma brônquica e bronquite, por exemplo, que utilizam a mesma forma de remédio também costumam ter o problema.”

Zé Neto cancelou shows devido à candidíase oral, provavelmente por sentir dor na boca (e cantar exige muitos músculos locais) e também pela aparência causada pelo quadro.

O problema é tratado com bochechos com medicações antifúngicas ou ingerindo drogas antifúngicas orais, que devem ser prescritas por um médico.