Apesar de sentir-se realizada ao ver a única filha casar e estruturar uma nova vida, Hebe desmoronou quando se viu sozinha em casa, em 2017 (Fotoo: Getty Images)

“Quando eu falava dela, sentia uma vontade incontrolável de chorar. A razão dizia que eu precisava construir novos laços, mas o sentimento era de não querer conversar com outras pessoas”, conta Hebe, hoje com 52 anos e viúva há 13.

Formada em Economia, ela trabalha como bancária há 29 anos em Jundiaí (SP). Apesar de gostar do trabalho, não conseguia lidar com a solidão e sentiu dificuldades para recriar a rotina, agora voltada para si e não mais para a filha Ana Carolina.

“É difícil não ter mais uma pessoa para cuidar e conversar. Eu não fazia muita coisa sozinha, a maioria do meu tempo era para ela, com ela e por ela”, diz Hebe. “Ela tinha atividades durante o dia, mas a gente sempre conversava quando ela chegava em casa, mesmo que fosse tarde da noite. Eu não ficava totalmente sozinha.”

Após a saída da filha, Hebe começou a apresentar sintomas depressivos: só saía de casa para trabalhar e visitar os pais, sentia dores intensas no corpo e vontade constante de chorar.


LEIA MAIS

Um nova modalidade de golpe utilizando o nome da Receita Federal está lesando pessoas que tomam empréstimo em instituições financeiras. De acordo com o órgão, uma notificação postal, enviada pelos Correios, exige do contribuinte o pagamento de taxa do Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF) para desbloqueio de valores de empréstimo junto a uma financeira qualquer.

O documento, falso, alega que o crédito ou financiamento só será desbloqueado mediante o recolhimento do imposto. Na correspondência, atribuída a um auditor-fiscal da Receita Federal, há dados bancários para depósito, além de assinatura falsificada.


LEIA MAIS

Foto: Rosilda Cruz/Bahiatursa

O cantor e compositor Geraldo Azevedo será uma das atrações do São João em Salvador. Ela fará apresentação no dia 23 de junho, no Centro Histórico dentro da programação do São João da Bahia, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa).

O São João da Bahia acontece nos dias 22, 23 e 24 de junho, no Largo do Pelourinho, Cruzeiro de São Francisco e praças Tereza Batista, Quincas Berro D’Água e Pedro Archanjo, além do Subúrbio Ferroviário de Salvador (Paripe). Outra atração já confirmada é Alceu Valença, que faz show no dia 22.

Foto: Pedro França/Agência Senado

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, disse hoje (21) que o governo examina a redução de tributos incidentes sobre os combustíveis, mas não tem ainda nenhuma decisão sobre o assunto. Em teleconferência com a imprensa estrangeira, Guardia afirmou que medidas para reduzir as alterações constantes nos preços estão sendo discutidas, mas destacou que o governo não tem neste momento “flexibilidade fiscal”. “Estamos no meio de um processo de consolidação fiscal e temos que ser muito cuidados em relação à receita fiscal”, disse.

Hoje (21) caminhoneiros protestam em vários locais contra o aumento do preço dos combustíveis. As manifestações já resultaram em interdições de rodovias federais em pelo menos 13 estados. Minas Gerais e Bahia são as unidades da federação com maior número de registros. O protesto foi anunciado na sexta-feira (18) pela Associação Brasileira de Caminhoneiros (ABCam) e pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA).


LEIA MAIS

Menina de 10 anos foi morta na cidade de Camaçari (Foto: Reprodução/ TV Bahia)

O adolescente de 17 anos suspeito de ter estuprado e matado uma vizinha de 10 anos, na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador, monitorava a vítima há cerca de dois meses.

A informação foi passada, em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (21), pela delegada que investiga o caso, Maria Tereza Silva Santos.

O menor, que não teve identidade revelada, contou em depoimento que a intenção inicial era roubar o imóvel, do qual era vizinho. Ele detalhou à polícia que estuprou a vítima porque “se encantou” com ela. Além disso, o rapaz relatou que esganou a vítima até a morte por conta dos gritos que ela deu quando estava sendo atacada por ele.


LEIA MAIS

Dois meses após ter regulamentado o uso de cartões de débito ou crédito para o pagamento de multas de trânsito, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) suspendeu a portaria que estabelecia as diretrizes e os procedimentos para os pagamentos eletrônicos.

Publicada no Diário Oficial da União (DOU) de hoje (21), a Portaria Nº 91 suspende a anterior (número 53, de 23 de março) sem especificar os motivos. Procurado pela reportagem, o departamento ainda não informou o porquê da suspensão, nem os impactos da decisão.


LEIA MAIS

Harry e Meghan com pajens e damas (Foto: Divulgação/Palácio de Kensington)

O Palácio de Kensington divulgou as fotos oficiais do casamento do príncipe Harry com Meghan Markle. Os cliques foram feitos pelo fotógrafo Alexi Lubomirski, no salão verde do Castelo de Windsor, depois da carreata pelas ruas da cidade. No último sábado (19), o casal subiu ao altar na Capela de São Jorge, rodeado pela realeza britânica, celebridades e 100 mil pessoas do lado de fora do castelo.

Harry e Meghan posaram ao lado da rainha Elizabeth II, seu marido príncipe Philip, do príncipe William, da duquesa Kate Middleton, do príncipe Charles, sua mulher Camila Parker e da mãe da noiva, Doria Ragland (Foto: Divulgação/Palácio de Kensington)

As imagens incluem cliques dos noivos com os pajens e as damas de honra — entre eles, os sobrinhos príncipe George e princesa Charlotte — e com os parentes. Harry e Meghan posaram ao lado da rainha Elizabeth II, seu marido príncipe Philip, do príncipe William, da duquesa Kate Middleton, do príncipe Charles, sua mulher Camila Parker e da mãe da noiva, Doria Ragland.Na imagem com as crianças, os noivos aparecem sorridentes e abraçam os sobrinhos, seus afilhados e filhos de amigos. Os pequenos entraram junto com a noiva na cerimônia. O fotógrafo é o mesmo que registrou oficialmente o noivado do príncipe britânico e da atriz americana.

Os noivos aproveitaram a divulgação das fotos para agradecer a presença de todos os envolvidos na celebração. Harry e Meghan foram agraciados pela rainha com o título do ducado de Sussex. “Eles se sentem muito sortudos de poderem ter dividido o seu dia com todos os reunidos em Windsor e todos os que assistiram pela televisão no Reino Unido, na Commonwealth (área de influência britânica) e por todo o mundo”, ressaltou o palácio.

Charlotte, de 3 anos, entrou na capela ao lado das afilhadas de Meghan Markle — Remi Litt, de 6, e Rylan Litt, de 7 — e das afilhadas do príncipe Harry — Florence van Cutsem, de 3, e Zalie Warren, de 2. A pequena Ivy Mulroney, de 4 anos, filha da grande amiga da noiva Jessica Mulroney, completou a lista de daminhas. Já George, de 4 anos, foi acompanhado do afilhado do príncipe Harry, Jasper Dyer, de 6, e dos filhos de Jessica Mulroney, Brian e John Mulroney, ambos com 7 anos

                                              Sula Miranda. Foto: Reprodução/Instagram.

De férias em João Pessoa, na Paraíba, a cantora Sula Miranda voltou a arrasar nas redes sociais ao publicar uma foto com traje de banho. Aos 54 anos, a Rainha dos Caminhoneiros e irmã de Gretchen exibiu a ótima forma de maiô e também compartilhou uma foto com um biquíni tomara que caia.

Com informações do site do jornal Extra.

Um projeto de lei que tramita no Senado Federal pode autorizar a fabricação, a importação e a comercialização do spray de pimenta para proteção pessoal. Hoje, o uso do produto — que irrita os olhos e causa lacrimejo, dor e até cegueira temporária — é restrito a agentes da Segurança Pública.

De acordo com o autor da proposta, senador Wilder Morais (DEM-GO), o objetivo da liberação é que a população, sobretudo as mulheres, possam se proteger de crimes. “É preciso combater os criminosos e permitir que seja a sua primeira proteção, que ela possa também lutar pela própria vida e pela dignidade quando o Estado tiver falhado em protegê-la antes”, diz.

O projeto prevê que o gás seja comprado apenas por pessoas maiores de idade que apresentem um documento oficial com foto. O estabelecimento comercial precisará de autorização emitida pelo governo federal para a comercialização e deverá manter, pelo prazo mínimo de 12 meses, um banco de dados com informações dos compradores.

O projeto aguarda a designação de um relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Caso o texto seja aprovado pela comissão, seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados, a não ser que seja apresentado um recurso para votação no plenário do Senado. Se for sancionada, a liberação ainda terá que ser regulamentada pelo Executivo para entrar em vigor.

Da Agência O Globo.

Foto de capa extraída do site Poa 24 Horas.

O presidente foi reeleito com 67,7% dos votos aos 92,6% das urnas apuradas. (Foto: Reprodução / pleno.news)

Nesta segunda-feira (21), o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enfrenta uma nova onda de condenação internacional depois de ter sido reeleito na votação, de ontem (20), marcada por denúncias de fraude, boicote da oposição e alta abstenção. O presidente foi reeleito com 67,7% dos votos aos 92,6% das urnas apuradas. O chavista obteve mais de 5,8 milhões de votos. A participação foi uma das mais baixas da história venezuelana: 46% do eleitorado e um total de 8,6 milhões de votos.

Os outros candidatos, Henri Falcón, que obteve 21% dos votos, e Javier Bertucci, com 11%, denunciaram irregularidades, disseram que não reconheciam o resultado e pediram novas eleições. Antes da realização das eleições, Estados Unidos, Canadá, União Europeia (UE) e vários países latino-americanos já haviam afirmado que a eleição não é justa, nem transparente, e acusaram Maduro de sufocar a democracia. Os EUA anteciparam há um mês que não reconheceriam o resultado do pleito.

Veja a seguir reações que condenam a reeleição de Maduro:
Grupo de Lima: O grupo declarou que não reconhece a legitimidade das eleições e que irá convocar seus embaixadores em Caracas para expressar protesto. O Grupo de Lima é formado por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia. Seu comunicado informa ainda que os países reiteram sua preocupação com a situação na Venezuela e vão submeter uma resolução sobre isso em sua Assembleia Geral.

“[Os países] não reconhecem a legitimidade do processo eleitoral que teve lugar na República Bolivariana da Venezuela, concluído em 20 de maio passado, por não estar em conformidade com os padrões internacionais de um processo democrático, livre, justo e transparente”, diz a nota.

“Reiteram sua preocupação com o aprofundamento da crise política, econômica, social e humanitária que deteriorou a vida na Venezuela, o que se reflete na migração em massa de venezuelanos que chegam a nossos países em condições difíceis, na perda de instituições democráticas, do estado de direito e na falta de garantias e liberdades políticas dos cidadãos”, afirma também. A nota ainda diz que o Grupo irá discutir apoio e cooperação para questões de imigração e saúde. Uma reunião sobre imigração e refúgio de venezuelanos deve ser realizada no Peru em julho.

Brasil
O Ministério das Relações Exteriores afirmou por meio de nota oficial que a eleição presidencial na Venezuela não teve “legitimidade” nem “credibilidade”. Na nota, o Itamaraty disse que o governo venezuelano não atendeu as reivindicações internacionais para uma eleição “livre e justa”. “Nas condições em que ocorreu – com numerosos presos políticos, partidos e lideranças políticas inabilitados, sem observação internacional independente e em contexto de absoluta falta de separação entre os poderes – o pleito do dia 20 de maio careceu de legitimidade e credibilidade”, afirmou o Itamaraty.

*G1

Unit´