Ex-diretor do FMI é absolvido em escândalo sexual

Dominique Strauss-Kahn. Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Dominique Strauss-Kahn, ex-diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI), foi absolvido na França das acusações de abuso sexual a uma camareira de um hotel de Nova York e proxenetismo (obtenção de vantagens econômicas com a prostituição alheia).

Conforme informações do G1, a decisão expedida nesta sexta-feira (12) corrobora com a visão da promotoria, que em fevereiro pediu a absolvição de Strauss-Kahn, de 66 anos, por falta de provas. Dois advogados de autores da ação judicial contra Strauss-Kahn também haviam anunciado que iriam retirar suas queixas de delitos sexuais contra o denunciado.

Dominique Strauss-Kahn. Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters
Dominique Strauss-Kahn. Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters