Feira é prejudicada, mais uma vez, na distribuição de vacinas contra a Covid, afirma prefeitura

Foto: Divulgação/Prefeitura de Feira de Santana

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
O prefeito Colbert Martins anunciou, agora há pouco, que vai entrar na Justiça, nesta sexta-feira, 11, contra uma decisão da Comissão de Intergestores Bipartite (CIB) que excluiu Feira de Santana no recebimento de vacinas da Janssen.
“Não vamos tolerar, mais uma vez, esse desrespeito, esse desprezo pela maior cidade do interior da Bahia”, protestou.
Segundo o prefeito, a “desculpa esfarrapada” é que as vacinas estão com curto prazo de validade e, portanto, dependem de uma vacinação rápida.
“A lógica, então, é enviar as vacinas para municípios com maior número de habitantes, mas estão enviando, no interior, até para Santo Amaro, Saubara e Conde, e Feira ficou de fora”, salientou Colbert Martins.
O prefeito lembra que a Prefeitura de Feira de Santana ingressou na Justiça quando deixaram de enviar vacinas para o município alegando que a meta de vacinação estava abaixo de 85%.
O Estado está recebendo 180 mil doses de vacinas da Janssen e nenhuma dose virá para Feira.
“Ganhamos na Justiça e temos a certeza que vamos ganhar de novo, pois esta nova decisão é mais um absurdo, uma falta de respeito, de bom senso e, por que não dizer, uma discriminação injustificável a Feira de Santana”, afirmou.