Hospital de Porto Seguro não conseguem vagas para transferir bebês para UTI

Foto divulgação
Foto divulgação

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Foto divulgação
Foto divulgação

Relatórios médicos de divulgação diária apontam que 17 bebês prematuros no berçário de alto risco do Hospital Estadual Deputado Luís Eduardo Magalhães (HDLEM), em Porto Seguro, esperam por transferência da unidade de saúde. Esses recém-nascidos estão em estado grave e com risco de morte.

Segundo a diretoria do Hospital os pedidos de transferência dos casos mais graves serão enviados ao serviço de regulação da Sesab, este que revela ter recebido sete pedidos de transferência e que duas já foram autorizadas. De acordo com a assessoria de regulação, a prioridade nas transferências depende da gravidade de cada caso. Ele reconheceu a dificuldade em atender a todos os pedidos.

“Temos média de solicitação de 20 a 30 solicitações/dia na central, e temos um quantitativo de leito não suficiente para todas essas solicitações. Vamos ter mais 30 leitos novos de UTI pediátricas e neonatal, e mais a do hospital de Feira de Santana, que vai sair de 150 para 280 leitos. Não vai ser o suficiente ainda, mas o salto de qualidade que a gente vai ter é imenso”, afirmou Paulo Tarso.