IBGE inicia devolução da taxa de inscrição de processo seletivo cancelado

750_ibge-concurso-agentes-pesquisas-supervisores-coleta_2021310193630621

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Começou hoje (3) a devolução da taxa de inscrição aos candidatos do processo seletivo simplificado do Censo 2021, anunciado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cancelado em outubro, que oferecia mais de 204 mil vagas. O pedido de reembolso deve ser feito pelo candidato no portal do IBGE, e o valor será restituído em até 40 dias após a solicitação. A orientação vale também para ressarcimento aos inscritos no processo seletivo do Censo 2020.

De acordo com o IBGE, o depósito só será realizado em conta corrente em nome e CPF do candidato. Não será feito depósito em conta poupança, conta salário, conta conjunta ou contas de terceiros. O CPF também deve estar em situação regular junto à Receita Federal.

Quem não tem conta corrente poderá sacar o valor da taxa de inscrição, a partir de 17 de janeiro, no Banco do Brasil. Para isso, deverá acessar o site do IBGE e solicitar a ordem bancária de pagamento. Somente depois disso, o solicitante poderá se dirigir às agências do Banco do Brasil para receber o dinheiro. 

Os valores das taxas serão devolvidos aos 583.606 candidatos inscritos na seleção, em 2021, que ofereceu 181.898 vagas para recenseador, 16.959 agentes censitários supervisores (ACS) e 5.450 agentes censitários municipais (ACM). A taxa de inscrição foi de R$ 25,77 para recenseador e de R$ 39,49 para ACM e ACS.

O IBGE também vai dar continuidade à devolução da taxa do processo seletivo cancelado em 2020, que oferecia mais de 208 mil vagas. Ao todo, 31.820 pessoas ainda não solicitaram o dinheiro de volta.