OAB sem preconceito

Charlyane Souza, de 29 anos, foi interrompida duas vezes durante o XVI Exame da OAB, em São Paulo. (Foto: Arquivo Pessoal/Charlyane Silva de Souza – Reprodução G1)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Charlyane Souza, de 29 anos, foi interrompida duas vezes durante o XVI Exame da OAB, em São Paulo. (Foto: Arquivo Pessoal/Charlyane Silva de Souza – Reprodução G1)
Charlyane Souza, 29 anos, foi interrompida duas vezes durante o XVI Exame da OAB por usar o hijab. (Foto: Arquivo Pessoal/Charlyane Silva de Souza – Reprodução G1)

Está aberto o período de inscrição para o XVII Exame de Ordem Unificado, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A novidade desta edição é que reparações a algumas minorias serão feitas.

De acordo com o edital, os candidatos poderão usar vestimentas que restrinjam a visualização das orelhas ou parte superior da cabeça, por razão religiosa, mediante vistoria por fiscais “de sexo masculino ou feminino, conforme o caso, de modo a respeitar a intimidade do examinando e garantir a necessária segurança na aplicação das provas, sendo o fato registrado em ata”.

A medida remete ao caso da estudante Charlyane Souza, que no último exame foi interrompida durante a prova por estar vestindo o hijab, véu muçulmano que esconde os cabelos, orelhas e pescoço das mulheres.

Travestis e transexuais também não sofrerão constrangimento. Eles poderão solicitar o nome social pelo e-mail examedaorgem@fgv.br até às 23h59 do dia 15 de junho. É necessário preencher um requerimento que deverá ser assinado e encaminhado junto com uma cópia do documento oficial de identidade.

As inscrições para o XVII Exame da OAB são feitas exclusivamente via internet no endereço eletrônico da Fundação Getúlio Vargas (FGV) até o dia 15 de junho. A prova objetiva será realizada no dia 19 de julho.