Queda de avião mata executivos do Bradesco

Morreram Lúcio Flávio de Oliveira e Marco Antônio Rossi, do Bradesco. Queda também matou piloto e copiloto, ainda sem identificação
Morreram Lúcio Flávio de Oliveira e Marco Antônio Rossi, do Bradesco. Queda também matou piloto e copiloto, ainda sem identificação

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Mapa da região entre Goiás e Minas Gerais e rota que jatinho deveria seguir (Foto: Reprodução / TV Globo)
Mapa da região entre Goiás e Minas Gerais e rota que jatinho deveria seguir (Foto: Reprodução / TV Globo)

Entre o distrito de Santo Antônio do Rio Verde, município de Catalão – Região Sudeste de Goiás – e a cidade de Guarda-Mor, em Minas Gerais, um avião de pequeno porte caiu na noite desta terça-feira (10) em uma fazenda. Em nota, a Força Aéra Brasileira (FAB) disse que 4 pessoas viajavam na aeronave. Morreram no acidente o presidente do Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio de Oliveira, e o presidente da Bradesco Seguros, Marco Antônio Rossi. O piloto e o copiloto também morreram, mas seus nomes não foram confirmados.

Morreram Lúcio Flávio de Oliveira e Marco Antônio Rossi, do Bradesco. Queda também matou piloto e copiloto, ainda sem identificação
Morreram Lúcio Flávio de Oliveira e Marco Antônio Rossi, do Bradesco. Queda também matou piloto e copiloto, ainda sem identificação

O Corpo de Bombeiros de Catalão, que atende a ocorrência no local, confirmou que não há sobreviventes. “A aeronave está completamente destruída. Os corpos estão irreconhecíveis”, explicou o sargento Marcelo Mesquita Goulart ao G1. Após queda e explosão do jatinho, uma cratera de 5 metros de diâmetro foi aberta no campo. A assessoria da FAB informou ainda que o avião, modelo Citation VII, de matrícula PT-WQH, decolou do aeroporto de Brasília às 18h39 com destino a São Paulo, mas desapareceu dos radares do controle de tráfego às 19h04.