Aumentam acidentes de trabalho no Brasil

metal worker with a grinder and a lot of sparks
metal worker with a grinder and a lot of sparks

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Dados da Pesquisa Nacional de Saúde mostram que quase cinco milhões de trabalhadores (4,948 milhões) se acidentaram no Brasil entre 2012 e 2013. As informações inéditas do estudo, feito pelo IBGE, mostram pela primeira vez a extensão da falta de segurança no trabalho no país.

O número é seis vezes maior que a única estatística oficial de que o Brasil dispunha até então: as comunicações ao governo de acidentes de trabalho, restritas ao assalariado com carteira assinada. Escapam do controle os funcionários públicos e os informais. Mesmo obrigatórios, os registros de acidentes entre os trabalhadores formais são subdimensionados, como reconhece a própria Previdência Social, que cuida dos números. Raramente são notificados os casos que não exigem que o trabalhador se afaste. Pelas contas da Previdência, houve 718 mil acidentes em 2013.

Conforme o jornal A Tarde, Celia Landmann, pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que coordenou a pesquisa juntamente com o IBGE, afirma que já havia a percepção de que a insegurança no trabalho é latente no Brasil. “O número é muito alto, mas não surpreendeu tanto assim. Em atendimentos de acidentes e violência em serviços de emergência, a proporção de acidentes de trabalho é de 33%”, revela a pesquisadora.

Com informações do jornal A Tarde.

Foto de capa: epi-tuiuti.com.br.