Bandidos explodem cofre e destroem parte de agência

Segunda vez que agência é explodida em pouco mais de um ano.
Segunda vez que agência é explodida em pouco mais de um ano.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Segunda vez que agência é explodida em pouco mais de um ano.
Segunda vez que agência é explodida em pouco mais de um ano. Foto: Carlino Souza.

Cerca de 10 homens encapuzados e armados explodiram um cofre da agência do Banco do Brasil do município de Antas na noite desta quarta-feira (2). A ação destruiu parte da unidade bancária, de acordo com informações do Departamento de Polícia Militar (DPM) da cidade. O ataque foi registrado por volta das 23h40 e durou cerca de 10 minutos.

Ainda segundo a polícia, os suspeitos estavam a bordo de uma caminhonete e um carro de passeio. Ao chegar à agência, parte deles, que estava do lado de fora de um dos veículos, fingiu estar com problema no capô do carro, enquanto os outros suspeitos seguiram direto para o cofre.

Depois da explosão, os criminosos fugiram levando uma quantia não divulgada pela polícia e efetuaram disparos. Ninguém ficou ferido. Até por volta das 8h50 da manhã desta quinta-feira (3), ninguém havia sido preso. As polícias Civil e Militar fazem rondas na região em busca dos envolvidos no crime. Em 2014, essa mesma unidade bancária ficou completamente destruída após uma quadrilha explodir todos os seus caixas eletrônicos.

Outro caso

Dois homens armados fizeram funcionários e clientes reféns na unidade do Bradesco no município de Formosa do Rio Preto. A ação ocorreu no início da tarde de quarta-feira (2). De acordo com informações da Polícia Militar local, o crime durou cerca de 40 minutos.

Inicialmente os suspeitos invadiram a agência e trancaram as vítimas. Enquanto um deles ameaçava os clientes e funcionários, o outro roubou todo o dinheiro. A polícia informa que ficou ciente do crime após a fuga dos bandidos. A quantia roubada não foi divulgada pela PM. Ninguém ficou ferido. Até por volta das 11h da manhã desta quinta-feira (3), ninguém havia sido preso.

Com informações do G1.