Bolsonaro ficará por 5 dias em isolamento, anuncia Planalto

presidente-jair-bolsonaro-em-brasilia-1582028849836_v2_450x450

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

O secretário especial de Comunicação do Palácio do Planalto, André de Sousa Costa, informou nesta quarta-feira (22) que o presidente Jair Bolsonaro e integrantes da comitiva que tiveram contato com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, permanecerão em isolamento pelos próximos cinco dias e farão novos testes do tipo RT-PCR no próximo fim de semana para saber se contraíram Covid-19.

O anúncio foi feito no Palácio do Planalto depois de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendar que autoridades que tiveram contato com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga em Nova York se mantenham em isolamento por 14 dias.

Caso os resultados dos exames sejam negativos, Bolsonaro e membros da comitiva serão liberados do isolamento e acompanhados por médico até o 14º dia desde o último contato com Queiroga, cujo exame resultou positivo antes da viagem de retorno da delegação para o Brasil, após participação na Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York. O ministro permaneceu nos Estados Unidos, em isolamento por 14 dias em um hotel.

“No quinto dia após o último contato com a autoridade, serão submetidos a um novo teste de RT-PCR. Em sendo negativo esse teste, a pessoa encontra-se então liberdade do isolamento e será acompanhada por um médico, terá um acompanhamento até o 14º dia. Décimo quarto dia, permanecendo assintomática, está descartado o caso de Covid”, disse o secretário André Costa.

Os testes no presidente e na comitiva serão realizados entre sábado e domingo, já que o último contato com Queiroga foi na terça, informo o secretário. Segundo Costa, Bolsonaro encontra-se no Palácio da Alvorada [residência oficial da Presidência], “assintomático, totalmente assintomático, e seguirá então essas orientações”.

Costa explicou que as medidas adotadas seguem o Guia de Vigilância Epidemiológica publicado pelo Ministério da Saúde. De acordo com o secretário, Bolsonaro e os integrantes da comitiva estão assintomáticos. A comitiva que permanecerá em isolamento tem “um pouco mais de 50 pessoas”, mas nem todas tiveram contato com Queiroga.