Chacina em Valéria é resultado de disputa do tráfico

arma de fogo

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

No último sábado (25), o sargento da PM Osvaldo Costa da Conceição, 49 anos, morreu ao tentar defender o filho Railander da Silva Conceição, 24. As vítimas estavam em um bar, no bairro de Valéria, comemorando o aniversário de um amigo em comum. Quatro homens fortemente armados invadiram o local e seguiram na direção de Railander. Além de Osvaldo e seu filho Railander, outros dois jovens foram atingidos fatalmente. Uma criança foi ferida, mas, após atendimento médico, passa bem.

No domingo (26), o comerciante Edgar da Lima Filho, 52 anos, foi morto a tiros e sua esposa, Edleuza Santos da Silva, 34 anos, ficou ferida no bairro de Valéria, em Salvador. O crime aconteceu por volta das 15h, no interior do Bar do Edgar, na localidade Lagoa da Paixão.

De acordo com o Correio, o titular da 5ª Delegacia (Periperi), Nilton Borba, afirmou que os dois acontecimentos estão relacionados à disputa pelo tráfico de drogas. “Essas chacina e esse caso no bar são decorrentes dessa briga territorial”, disse.

O Correio afirma que a área coberta pela 5ª Delegacia faz fronteira com o local das mortes. O delegado Nilton Borba também afirmou que a região mais violenta na área é formada pelos bairros de Fazenda Coutos e Alto de Coutos, por conta da disputa territorial com traficantes do bairro de Valéria.

Através da assessoria de comunicação, a Polícia Civil disse que já há um indicativo de autoria, mas que a Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), responsável pela investigação, não vai comentar o caso por enquanto.